Blog de anaherminiapaulino


12/10/2017


Romper

O fino fio que a fazia ficar serena estava esticado demais, qualquer falta de cuidado romperia,  estava no limiar da loucura com a calma.

Por ser tão frágil buscava refúgio em conversas sobre nada, em contemplar a natureza, tudo que não alterasse a pouca paz que precisava

para os dias que viriam. Era uma calmaria por fora, mas assim como o mar estava revolta em suas profundeza. Tentava ignorar este fio, os

avisos e seguir para não perder a meada e ter a noção exata do que fazer. Mas por forçar- se a ficar bem o  que restava eram dúvidas,

 são tantas as formas para agir,mas qual a melhor? Esperar o turbilhão cessar? Ou aproveitar se dele para causar o maremoto? Limiar

demais para saber,  sempre a fugir para esquecer tudo o que está a tirar do sério, mas o fio volta e meia mostra que romperá.  Fica

no meio entre a fúria e a calmaria, detesta o meio termo, mas tem medo de como este fio será arrebentado. Ao perder a linha tênue,

perderia estribeiras que causam danos irreparáveis, sandice e sanidade de mãos dadas,  a lutar para manter o fio ali,se possível

nãofor, se tudo acabar qual dos dois irá ganhar? 

Escrito por Herminia Paulino às 01h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/09/2017


Névoas

É vendaval em noite de luar,  temporal em dias de tormenta, cura e loucura. Andar por um fio e a todo instante sentir ele

balançar, enlaçar as mãos e apertar para ter certeza que ali estão.

Olhar e sorrir, ver e duvidar, apertar para sentir, chorar e abraçar. Entrelaçar para não despedaçar, acalentar quando o frio chegar,

desejar em segredo e fugir. Medir o tempo ausente e sentir uma pontada,  ver o tempo voar quando juntos estão, esmorecer

quando a despedida chega.

Fazer de conta que tudo bem ficar muito tempo sem estar juntos, e caminhar por entre pedras, sentir como se todas entrassem

no sapato, ficar incomodado e dar um sorriso amarelo. Ao escurecer tudo fica estranho entre nós, então so resta esperar o

amanhecer para sem as névoas ver você! 

Escrito por Herminia Paulino às 01h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/09/2017


Imagem


Olha para o espelho e observa o reflexo deles, depois de tantos anos juntos, consegue admirar o que vê, mudaram mas nem tanto. Fixa o olhar e lembra de tudo que passaram, das brigas, dos desencontros e imagina como seria se tivessem separados, seriam  só imagens congeladas naquele espelho.

Mas estão ali, ora em movimento, ora parados como neste momento em que ela contempla com calma a imagem, faz um carinho e pensa em seus mundos paralelos quando ali não estão, existe tanta dúvida, insegurança que se ela não olhasse atentamente diria que era impossível serem eles.

Viaja para longe e de repente a mão ao lado a tira desta viagem, toma um susto, ele ri, e observam juntos para o espelho, na mente dele vem umas sacanagens, nem imagina que ela olhava para crer que eram eles.

Mas o tempo que ficam a olharem juntos acaba rápido, ele a puxa e beijam-se e a imagem parada fica movimentada, ela ainda olha um pouco e sorri,  melhor entregar-se, quanto ao espelho, este que os observe.

Escrito por Herminia Paulino às 00h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/09/2017


Colorir

Ao florescer o colorido anuncia a primavera, com céu azul, as flores exalam perfumes.
O cinza do inverno vai ficando para trás, para levar o clima pesado que pairou. Gotas

de chuvas caem para ajudar as flores florirem, transeuntes a sorrir, as cores nas roupas

trazem leveza. 
Ela irá chegar para mudar comportamento, roupas e lotar parques, praças,praias.
O novo tempo é um convite a passear, a refrescar com água, gelados, confraternizar

ao ar livre. 
Vem primavera trás o colorido, faz florir, nos encante e que seja um lindo desabrochar!

Escrito por Herminia Paulino às 00h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/08/2017


Ambíguo Querer

Deveria saber que quando nossos olhos se cruzam o mundo para por uns minutos.  O sorriso congela, e vem um calafrio, tão aguardado

estes momentos e como passam rápido. Aquela pessoa que domina sua mente, seu corpo, seu desejo secreto, tudo é errado e incoerente,

mas basta encontrarem -se para haver sentido. É o desatino quando está longe, enlouquecedor quando tocam-se, é o mais ambíguo dos

sentimentos. Tens me até quando estou longe, perde me em pequenos detalhes.   O mundo gira, nossas mentes desencontram, os

caminhos sinuosos provocam estranhamento. São pequenos toques, gestos que desmancham, memórias que afloram e misturam o

com presente momento. A confusão deliciosa que dois seres podem viver, confusão com gosto, cheiro, olhar. Linha tênue

que junta e separa ao amanhecer. 

Escrito por Herminia Paulino às 00h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

21/08/2017


Reencontro

Retornarei ao lugar de partida, agora com maturidade para ver tudo com outros olhos. Os objetos estarão no mesmo lugar,

as pessoas também, mas encarar tudo com nova perspectiva será o melhor.
Foi muito tempo de viagem, de aprendizado, novas paisagens para poder voltar ao ponto de partida.
Quando coloca os pés na terra natal, sente um frio na barriga, quase volta ao avião e retorna para longe, mas segue em frente. 
Aos poucos encontra os antigos conhecidos, volta a lugares, cria uma rotina. E o frio na barriga começa a sumir quando encara

tudo que tem pela frente.
Volta para sua vida, e com novas atitudes e maturidade, tudo o que lhe afligia tornou-se menor. Foi bom ficar fora por um tempo,

para recompor-se e amenizar as dores que possuía e encarar a todos sem medos, mais que uma volta, um recomeço.

Escrito por Herminia Paulino às 00h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/08/2017


Questionamentos

Quem és tu na fila do pão? No dia de amanhã? 
Este que grita e esbraveja,clama por direitos roubados à luz do dia! 
Aquele que perdeu o filho brutalmente assassinado por portar um celular, que morreu pela covardia de um bêbado que o atropelou. 
O que pediu clemência aos médicos, mas por falha do sistema nada puderam fazer. 
Quem és tu!? Diz que crê em melhorias do alto do seu carro de luxo enquanto seu semelhante anda descalço a pedir migalhas.
Ser banhado de hipocrisia, clama ao povo que trabalhem como nunca para sustentar suas misérias, quando vai para casa,tem

comida, roupa e é confortado por alguém que ganha um mísero salário. 
Mas quem és tu, és aquele que quando a morte chamar deixará alguém para continuar seu caminho,vendo o povo de cima,

a servir esmolas com um sorriso bondoso e um coração de pedra 
Eres aquele que nos mata pouco a pouco, nos cega e prega a injustiça,um ser que produz minorias sem voz....e quem irá

clamar por nós?

Escrito por Herminia Paulino às 01h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/07/2017


Falha no sistema!

Perdemos mais uma vítima de bala perdida no Rio, sempre o mesmo do mesmo, nada fazem só falácias. 
Mas a falha do sistema não é no Rio de Janeiro somente, é no país todo, e quando quem tem a obrigação

de nos proteger falha o preço que a população paga é alta.
Toda vez que a saúde, educação e seguranças que são as premissas básicas para o país funcionar deixam

a desejar somos nós que sentimos e pagamos por isso. Se o governo não dá o suporte necessário, o tráfico

age, e gera uma rede onde corrompe pessoas que estão para dete-los. 
O sistema está todo comprometido o que resta disso? Um país a míngua, os engravatados nos matam todos

os dias quando nos deixam sem comida nas escolas, remédios, médicos,policiais que trabalham ao lado de

bandidos, quando juízes liberam traficantes porque ganharam para isso.
O que sobrará de nós? Difícil dizer, seria preciso arrancar as raízes da corrupção para matar o câncer que nos mata no dia a dia.

Escrito por Herminia Paulino às 00h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

09/07/2017


Abismo

Incrível como conforme crescemos, antigos conhecidos tornam-se meros estranhos, e quanto mais o tempo

passa ficam só lembranças das risadas pós almoço, da divisão da cama, e dos segredos trocados. 

Onde erramos que nos perdemos de pessoas que terão eternamente laços consanguíneos? Tudo torna-se

memórias reavivadas quando vemos, mas o abismo criado não permite muita conversa, aproximação, carinho.

Tudo frio, mecânico,obrigação formal, nada dará liga mais, são só lembranças.

Jogamos fora uma vida, por fofocas, posição social, amor e cumplicidade tornam doces lembranças de infância.

O tempo voa leva por caminhos diferentes, e temos de encarar algumas pessoas, como parentes desconhecidos.

Escrito por Herminia Paulino às 23h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

29/06/2017


Por vir!

Nos imaginamos seres perenes, cheios de nós mesmos, caminhamos a largos passos, cremos dar conta de tudo.  

Até que um dia as coisas mudam, e descobrimos que na verdade somos perecíveis e precisamos uns dos outros. 

A vida quando menos esperamos nos atropela, joga em nossas faces o quanto temos prazo de validade.

Para sempre só existe até o momento acabar, viajamos todos os dias para finais incertos.


O amanhã é um grande talvez, não somos ciências exatas, somos o que estiver por vir! O que irá vir?

Pergunta impossível de responder, fazemos planos inacabados com percursos mudados, de linear some

nte o traço desenhado, na verdade a vida é curvilínea, devemos  nos moldar para caber em novas circunstâncias. 

A única certeza é o tempo, este marca sem piedade sempre no mesmo compasso !

Escrito por Herminia Paulino às 00h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/06/2017


Abolição

Como pode haver felicidade plena, enquanto seu irmão morre de frio, fome, sede.
Para onde vamos quando permitimos massacres , intitulados de guerras, dizimamos nações,

espalhamos os cidadãos. 
Para onde caminhamos? Retrocedemos pois a abolição humana de olhar os que necessitam, não ocorreu,

desde que o mundo é mundo, os quem tem muito ou o mínimo para sobreviver, enxerga o necessitado

como um mero coitado que existe por ser inferior. 
Enquanto tratarmos o próximo como simples coadjuvante, a involução será constante. 
É preciso abolir o cerne que nos adoece para só então vivermos como iguais ! 

Escrito por Herminia Paulino às 01h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/06/2017


Viver

Eles disseram que não estaria aqui para vê-los crescer, que estaria no fundo do poço, enquanto exibiriam suas conquistas.

Seriam maiores que todos, pois seguem a rotina acordar cedo, trabalhar, malhar, e estar livre em suas noites,

no fim do mês o salário no fim o que fazer? Não importa, estão inseridos na sociedade, trabalham

pela vida que sonham, caminham para suas vidas corridas, e vivem o roteiro que tem que ser.

Quanto a garota que iria ver tudo de longe, ela sente tédio dessa vida que lhes apresentam,

pois a verdadeira liberdade consiste em fazer o que se deseja, e se isso consistir em nada fazer, feliz dela….que no fim do mês o dinheiro ainda está ali,

tem toda a liberdade inserida no verdadeiro contexto, as pessoas não entendem, mas para que importar-se?

Quando aprendem que viver é deixar de incomodar-se com o modo como o outro vive,

entendem que ser livre é diferente para cada ser, independente de classe, sexo e religião,liberdade é poder dizer

não a todo paradigma imposto e viver como quer!

Escrito por Herminia Paulino às 00h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/05/2017


Sem volta


Enquanto ela partia, ele gritava o nome dela e pedia para voltar, mas a moça seguia firme. O rapaz sabia onde havia errado por isto o desespero, mas o pior era perder uma amiga, parceira, quem lhe colocou para cima em seus piores dias. 

Agora enquanto ecoava seus gritos, ele lembrava do quanto foi esperado uma mudança, atitude. Mas no fundo era sabido que não aconteceria mudança alguma, estava acostumado com aquele estilo de vida e por mais amor que sentisse, era mais fácil perder. Ela se fora, só restou o vazio e a rouquidão da voz…era tarde demais para qualquer mudança ou recomeço! 

Escrito por Herminia Paulino às 01h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/03/2017


Folia

O ritmo que falta, chega com força no carnaval, o país paralisa para alegria passar. São sorrisos,rebolados por toda parte,esperança de um amor,amores, farra! 
Mas é mais um carnaval a passar, um enredo a ficar, e depois de toda essa festa, a realidade amarga bate a porta! 
É só mais um a desfilar pela avenida da vida, cheia de cores a gritar que após a festa o ano realmente irá começar! 
Até lá….é só mais um carnaval, para que possamos profanar sem medo de ter que se explicar, afinal tudo virará cinza na quarta-feira que aproxima- se!

 

 

 

Escrito por Herminia Paulino às 00h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

20/02/2017


Fugas

Entre a vontade de demonstrar e esconder leva este sentimento, quer correr, abraçar, demonstrar afeto. Mas para que? Ele não merece receber tudo que ela guardou para ele. 

Então recua,para dentro dela, mergulha em suas profundezas e faz os momentos virarem banais.  Meios sorrisos,afagos, palavras ditas e abafadas, meias verdades. 

Porque continua nessa música de melodia dúbia? Tenta falar, mas crê ser desnecessário, e vai seguindo, até o dia que por fim, desistam ou assumam de uma vez aquilo que sentem!

 

Escrito por Herminia Paulino às 00h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
 

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, English

Histórico